quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

O Amor

Eu não sei lidar com o amor. O amor me sufoca. Não aguento aquelas ânsias, aquelas necessidades. Tenho nojo do romence. As declarações melosamente constrangedoras, as manhãs com sorrisos de satisfação sexual. A obrigatoriedade de querer bem a outra pessoa. Eu não suporto nada disso. Passamos anos idealizando o amor, e quando ele vem... é só isso. Sem emoção, sem desesperos loucos, calmo e vazio. O amor vem devastador como uma onda. Mas após poucos segundos só fica a grande calmaria da indiferença. O amor é como um mal necessário. Um mal que eu não quero mais. Desisto do amor, não por sofrimento, mas por pura indiferença. As paixões são avassaladoras. Do amor, só fica o vazio.

Um comentário:

leleca meleca disse...

triste isso... acho que amor é o que mais nos faz feliz. pode ser uma farsa, uma verdade, uma musica, um prazer, uma paixão acostumada... pode ser o que for, mas faz bem. e acho que é o sentimento mais bonito que faz a gente cuidar das coisas. mesmo quando, no caso, acaba o amor. o cuidado sempre fica!
"passamos anos idealizando o amor, e quando ele vem... é só isso." é, a gente idealiza de mais, pensa de mais, e acaba esquecendo de sentir de mais.